Arquivo da tag: VaiCorinthians

SÓ QUEM É CORINTHIANS SABE O QUE É!

Corinthiano é aquele que vê pela primeira vez o time entrando e arrepia até a alma .

Aconteceu em São Paulo, um menino de 8 anos chegou em casa e perguntou:
– Pai, para que time eu torço?
O pai imediatamente detectou o problema. Não ligava muito para futebol, nunca tinha conversado com o filho sobre o assunto. Percebeu que o menino tinha chegado a uma idade em que é obrigatório ser torcedor. Decidiu que se esforçaria para reparar o erro.

Prometeu ao filho que o levaria a jogos de todos os clubes grandes de São Paulo, para que o garoto tivesse todas as oportunidades para escolher seu time do coração. Fez a devida lição de casa. Aprendeu os fatos, os nomes, os momentos e lugares importantes na História de cada clube.

A primeira visita foi ao Morumbi, numa tarde de jogo do São Paulo. Chegaram cedo, passaram no Memorial, viram os troféus da Copa Libertadores, da Copa Intercontinental.
– Filho, o São Paulo é o mais bem sucedido clube brasileiro no cenário internacional. Ganhou a Libertadores 3 vezes, foi a Tóquio duas vezes para conquistar a Copa Intercontinental, também tem um Mundial de Clubes da Fifa. Além disso, foi o primeiro clube da cidade a ter o seu Centro de Treinamento. E claro, é o dono desse estádio, o Morumbi, o maior de São Paulo.
O jogo foi ótimo, o São Paulo venceu, o menino ficou impressionado com o tamanho e conforto do Morumbi.
– E aí, quer comprar uma camisa? – perguntou o pai.
– Ainda faltam três times, né? Prefiro esperar.

A segunda visita foi ao Palestra Itália. Passearam pela sede do clube. Viram os bustos de Ademir da Guia, de Junqueira, de Waldemar Fiúme. Também conheceram a sala de troféus. Sentaram-se nas numeradas do estádio do Palmeiras.
– Filho, esse time é diferente dos outros, por causa da conexão com a origem dos torcedores. O Palmeiras tem uma ligação sanguínea com a Itália, se chamava Palestra Itália. Claro, ninguém precisa ser italiano para torcer pelo Palmeiras, mas é bonito ver essa relação familiar com o time. Os palmeirenses são apaixonados por essa camisa. Grandes craques passaram por aqui ao longo dos tempos. Tanto que o time tem o apelido de “Academia”. – contou o pai.
O Palmeiras ganhou, o menino vibrou. Gostou do ambiente no Palestra, da proximidade do gramado.
– Vamos comprar a camisa? – o pai perguntou.
– Mas ainda faltam dois times…

Próxima parada, Vila Belmiro. No carro, indo para Santos, o pai começou a falar sobre as glórias do time.
– Meu filho, esse time que você vai conhecer hoje é um patrimônio do futebol. É o time em que jogou o Pelé, o maior jogador da História. Teve o melhor time de todos os tempos, no começo da década de 60, quando não havia adversário neste planeta que pudesse vencê-lo. Você vai ver a quantidade de taças que eles têm.
Visitaram o Memorial das Conquistas e sua impressionante coleção de troféus. As fotos do timaço que conquistou o mundo duas vezes, do Rei Pelé e de tantos e tantos jogadores lendários.
O Santos ganhou o jogo, o menino ficou empolgado. Na Vila, dá para ficar ainda mais perto do campo.
Na saída, a mesma pergunta.
– Vamos comprar a camisa?
– Calma pai, ainda tem um jogo para a gente ir, não tem?

E foram ao Pacaembu, num domingo à tarde. Não conseguiram sair cedo de casa, estavam um pouco atrasados. O pai foi falando sobre o Corinthians no carro.
– Filho, estamos indo ao Pacaembu, mas o Pacaembu não é o estádio do Corinthians. É da prefeitura, porque o Corinthians não possui um estádio próprio. Mas a torcida se sente muito bem lá. Outra coisa: o Corinthians é o único time de São Paulo que ainda não ganhou a Copa Libertadores. Mas tem um detalhe interessante: é a maior torcida de São Paulo, e a segunda maior do Brasil. É uma torcida tão apaixonada que é chamada de “Fiel”. Esta torcida ficou por mais de vinte anos sem ganhar um título sequer, no entanto, incrivelmente, foi exatamente neste período que a torcida mais cresceu.
Dificuldades para estacionar o carro, confusão na descida da escadaria, empurra-empurra, correria, etc… enfim chegaram em frente ao Pacaembu. Chegando próximo à bilheteria, viram um homem pardo, de chinelos de dedo, comprando seu ingresso com os últimos trocados de sua surrada carteira.

Por causa do atraso, pai e filho entraram no Pacaembu pelo portão principal, quase na hora em que o Corinthians subiu ao gramado. Sentaram-se apertadamente na escadaria da arquibancada de cimento por falta de espaço, e logo tiveram de se levantar, porque o time foi para o campo. A emoção da torcida ao ver o time subir a escadaria do vestiário deixou o menino impressionado…
De repente, o pai percebeu algo assustador. Seu filho estava arrepiado, respiração alterada, chorando de euforia, irriquieto, e ao mesmo tempo rindo sozinho, feliz como se tivesse ganho o maior dos presentes.
– O que aconteceu, meu filho?
– Não sei, pai.
– Por que você está chorando?n
– Não sei…
– Quer ir embora?
– Não, quero ficar.
O jogo estava para começar quando o menino pegou o braço do pai.
– Pai, quero uma camisa.
– Como assim?
– Escolhi, pai.
– Mas o jogo ainda nem começou…
– Não importa, Eu sou corinthiano!

Leia mais: MEU TIMÃO


MUNDIAL DE CLUBES DA FIFA: FÓRMULA DE 2000 X FÓRMULA DE 2011

Nós Corinthianos já estamos acostumados que nos contestem todos os títulos em que nos sagramos campeões. Desde 1977, que dizem que Rui Rei estava comprado até o de 2005 com o escândalo da máfia dos apitos.

Com o Mundial de Clubes de 2000 não poderia ser diferente. O principal motivo é que o Corinthians não teria ganho a Libertadores e não poderia estar no Mundial.

Primeiro, a FIFA não chancela nenhum título antes de 2000, pois este foi o ano que ela voltou/começou a organizar o Mundial.

Segundo, o Corinthians entrou no mundial, pois era o BI-CAMPEÃO do país sede 1998 E 1999, já que no ano de 2000 não tivemos Campeão Brasileiro! É isso mesmo, a CBF foi impedida judicialmente de realizar o campeonato e passou a bola para o Clube dos 13, que realizou a COPA JOÃO HAVELANGE onde o Vasco foi Campeão em cima do São Caetano, que também entrou no campeonato pelo ‘Módulo Amarelo (leia-se série B). Uma Zona!

Times Participantes:

Equipes

Leia as informações do site: www.acervosccp.com

Clubes como Al Nassr, Corinthians, Real Madrid e Vasco da Gama entraram como campeões da temporada 1998, enquanto os demais se classificaram em 1999. Isso ocorreu também por causa de falta de datas para organizar o torneio. A ideia original era realizá-lo ainda em 1999, com os campeões de 1998. Porém ele foi adiado para 2000 e algumas confederações indicaram os campeões de 1999.[…]

Por fim, a critica mais dura ao Mundial foi a interrupção na sua realização. Inicialmente o torneio estava previsto para ser disputado anualmente e com sedes rotatórias, mas a falência da ISL, empresa que promovia as competições da FIFA, em 2001, fez com que a disputa do torneio fosse interrompida. Somente em 2005, quatro anos depois da primeira edição, a FIFA voltou a organizar o Mundial. Barcelona, Internacional, Manchester United, Milan e São Paulo também foram campeões.

Fonte: http://www.acervosccp.com/artigo03.htm

Veja o que está no site da FIFA:

A primeira vez
O Campeonato Mundial de Clubes da FIFA no Brasil foi o primeiro evento do futebol internacional no novo milênio. A corajosa decisão de globalizar o mundial interclubes levou oito clubes de todas as partes do mundo a se reunirem no Rio de Janeiro e em São Paulo para disputar o torneio. Entre os concorrentes estavam o Real Madrid, escolhido o clube do século pela FIFA, e o então campeão europeu Manchester United. A equipe inglesa vinha de três conquistas na temporada 1999/2000 e inclusive desistira de defender o título da Copa da Inglaterra para enfrentar os melhores clubes de cada continente em solo brasileiro.

O campeão
A final foi disputada entre dois clubes brasileiros. Em um belo dia de sol no Maracanã, Vasco da Gama e Corinthians se enfrentaram pelo título de campeão do mundo. A equipe paulista venceu por 4 a 3 nos pênaltis após 120 minutos de muita tática, mas nenhum gol. Depois de empatar com o Real Madrid e derrotar o Al Nassr da Arábia Saudita e o Raja do Marrocos na primeira fase, o Corinthians de Vampeta, Rincón, Edu, Dida e Edílson venceu a decisão com merecimento diante de 73 mil espectadores.

A surpresa
A final sem nenhum dos clubes europeus foi sem dúvida a maior surpresa do Campeonato Mundial de Clubes da FIFA. O Real Madrid terminou em uma frustrante quarta colocação depois de perder para o Necaxa do México na decisão do terceiro lugar. O time espanhol ficara de fora da final no saldo de gols depois de empatar em pontos com o Corinthians na primeira fase. Já a derrota por 3 a 1 para o Vasco da Gama mandou o Manchester United para casa mais cedo. Os destaques do time carioca na partida foram Romário e Edmundo, este último marcando o gol mais bonito da competição.

O Necaxa do México fez bonito ao levar a medalha de bronze no jogo contra o Real Madrid. Comandado pelo rápido atacante equatoriano Agustín Delgado, o time mostrou bom toque de bola, superou nos pênaltis os aristocratas espanhóis e voltou para casa de cabeça erguida.

A estrela
O atacante corintiano Edílson levou a Bola de Ouro adidas como o melhor jogador do torneio. Com dois gols e uma assistência, o “Capetinha” encantou a torcida com o seu talento em lances como um histórico drible entre as pernas do francês Karembeu, do Real Madrid.

Estatísticas do Brasil 2000:

Classificação final:

  1. Corinthians
  2. Vasco da Gama
  3. Necaxa
  4. Real Madrid

Gols marcados: 
43 (média de 3,07)

Melhor ataque:

Equipe Gols marcados 
Real Madrid 9

 

 

Fonte:  siteFIFA

Veja a tabela dos jogos:

Partidas e Resultados

Primeira Fase

Grupo A
Jogo Data Time da casa Resultados Equipe Visitante
1 05 Janeiro Real Madrid Real Madrid 3:1 (1:1) Al Nassr Al Nassr
2 05 Janeiro Corinthians Corinthians 2:0 (0:0) Raja Casablanca Raja Casablanca
5 07 Janeiro Real Madrid Real Madrid 2:2 (1:1) Corinthians Corinthians
6 07 Janeiro Raja Casablanca Raja Casablanca 3:4 (1:1) Al Nassr Al Nassr
9 10 Janeiro Real Madrid Real Madrid 3:2 (0:1) Raja Casablanca Raja Casablanca
10 10 Janeiro Al Nassr Al Nassr 0:2 (0:1) Corinthians Corinthians
Grupo A
Equipe Jogos Vitórias Empates Derrotas Gols A Favor Gols Sofridos Pontos
Corinthians Corinthians 3 2 1 0 6 2 7
Real Madrid Real Madrid 3 2 1 0 8 5 7
Al Nassr Al Nassr 3 1 0 2 5 8 3
Raja Casablanca Raja Casablanca 3 0 0 3 5 9 0
Grupo B
Jogo Data Time da casa Resultados Equipe Visitante
3 06 Janeiro Manchester United Manchester United 1:1 (0:1) Necaxa Necaxa
4 06 Janeiro Vasco da Gama Vasco da Gama 2:0 (0:0) South Melbourne South Melbourne
7 08 Janeiro Manchester United Manchester United 1:3 (0:3) Vasco da Gama Vasco da Gama
8 08 Janeiro South Melbourne South Melbourne 1:3 (1:2) Necaxa Necaxa
11 11 Janeiro Manchester United Manchester United 2:0 (2:0) South Melbourne South Melbourne
12 11 Janeiro Necaxa Necaxa 1:2 (1:1) Vasco da Gama Vasco da Gama
Grupo B
Equipe Jogos Vitórias Empates Derrotas Gols A Favor Gols Sofridos Pontos
Vasco da Gama Vasco da Gama 3 3 0 0 7 2 9
Necaxa Necaxa 3 1 1 1 5 4 4
Manchester United Manchester United 3 1 1 1 4 4 4
South Melbourne South Melbourne 3 0 0 3 1 7 0
Terceiro lugar
Jogo Data Time da casa Resultados Equipe Visitante
13 14 Janeiro Real Madrid Real Madrid 1:1 Prorr. (1:1, 1:0) 3:4 PSO Necaxa Necaxa
Final
Jogo Data Time da casa Resultados Equipe Visitante
14 14 Janeiro Corinthians Corinthians 0:0 Prorr. 4:3 PSO Vasco da Gama Vasco da Gama
Fonte:  site FIFA
Esta fórmula voltou a ser praticada desde 2007, onde o time do país sede, o campeão, também participa, no caso de 2011, o Kashiwa Reysol do técnico Nelsinho e de Jorge Wagner, O Traidor!
Mas o que me espanta é que a Imprensa não fala nada e passa por cima do fato de Santos e Barcelona entrarem só na SEMI FINAL! Isso sim é um absurdo!
Veja a tabela do Mundial de 2011:
Enfim, qual seria a Fórmula ideal? Será que se o Corinthians entrasse na Semi Final em 2000 a imprensa ficaria quieta? Será que é justo entrar só na semifinal? Porque isso? Seria a Fórmula de 2000 a mais justa?
Eu acho que sim, o certo é formar dois grupos e os dois melhores de cada grupo se enfrentarem num quadrangular mata-mata, como foi em 2000!
Este blog serve pra isso, dizer o que a imprensa esportiva não tem coragem de falar e mostrar o que os anti Corinthianos gostam de esconder por conveniência!
Por essas e outras é que nós Corinthianos temos de falar de boca cheia que somos sim Campeões Mundiais! O PRIMEIRO CAMPEÃO MUNDIAL PELA FIFA!
Vai Corinthians

Sobre a camisa grená.

Uniforme II deu sorte ao Corinthians, 2 X 1 no Coritiba!

 

Muito tempo se passou e muita coisa aconteceu desde o último post, mas o tempo voa e é muito difícil achar tempo pra escrever. Mas como não sou jornalista, não gosto da obrigação de escrever, até pra não ficar chato, pois o blog tem de ser uma distração e desabafo. Vi a repercussão que a camisa qrená do Corinthians deu na mídia e nas redes sociais, vi até a nota dos gaviões da fiel, jornalistas etc.

Eu achei a camisa bem bonita e quando foi usada pela primeira vez teve uma boa causa, pois era para homenagear o time do Torino da itália que foi o primeiro time internacional a enfrentar o Corinthians e que tinha uma camisa grená, e que sofreu um acidente onde morreu o time inteiro.

Ocorre que o Corinthians não tem dono, pertence a todos nós corinthianos, e para aqueles que não são sócios, mas querem contribuir com o time de alguma forma, o marketing esportivo e venda de produtos e camisas são uma boa opção.

Sou de Santo André, já na divisa com a cidade de São Paulo, ali em São Mateus, Itaquera, e sei bem o que o Corinthians representa pra esse povo. Quando somos campeões parece até fim de ano de tantos fogos, muito mais do que a torcida de outros times.

Nunca tive a oportunidade de frequentar o clube, mas entendo que isso não me torna menos corinthiano do que os sócios! Cuidado para vocês não ‘Elitizarem o Corinthianismo’, e acharem que quem é de São Paulo é mais contiano do que os que estão fora da cidade, do Estado ou do País. me mudei para o Estado do Paraná, onde a torcida do Corinthians é maior do que a do Coritiba e do Atlético Paranaense juntas e é o estado onde tem mais coirnthianos depois de São Paulo, e tem muito torcedor fanático que mata e morre pelo time.

Ser Corinthiano é um estado de espírito, é uma religião, não importa se mora no Tatuapé ou na PQP! Sou contra a campanha de que não podemos comprar camisas que não sejam preta e branco ou só a branca. Quando era criança tinha um sonho de ter uma camisa do corinthians oficial e não podia ter. Hoje gosto de colecioná-las e entendo que isso não prejudica o time, pois se prejudicasse, não estaríamos construindo Estádio, não teríamos a marca mais forte dentre todos os times, não teríamos saído da segunda divisão com a facilidade que saímos, CT novo,  etc.

Os clubes hoje são cada vez mais parecidos com empresas, infelizmente, e se bobearmos vamos ficar pra trás. Pensar no Corinthians como os áureos tempos, onde não se pensava em investimentos, já não funciona e isso é fato.

Portanto, sem essa de que não é bom vender camisa, o marketing não presta, blá blá blá, cada um faz sua parte e no fim dá tudo certo. Claro que a camisa tem toda uma história, sem falar na mística, mas arrecadar dinheiro por outros meios faz bem pro clube, até porque, se fosse manter o clube com dinheiro dos sócios, seríamos um time medíocre.

Vamos nos preocupar com o que está por vir, e fiscalizar a construção do Estádio, contratação de jogadores, pressionar técnico e dirigentes, torcer muito, apoiar o time como sempre a fiel faz e deixar essas questões menores e protestos idiotas como o visto no jogo contra o Coritiba, onde dois bestas entraram o campo exibindo a camisa listrada em protesto contra a grená de lado. E fim de papo!

 

Vai Corinthians Porra!


Vai vai Corinthians! (via blog Espírito Corinthiano)

Vai Vai Corinthians

Letra: Osvaldinho da Cuíca e Papete
Música: Osvaldinho da Cuíca e Patete
Ano: 1974
Intérprete: Osvaldinho da Cuíca

Letra:

Corinthians, é teu nosso Amor
O teu destino é ser da gente o Campeão
Sem preconceito de cor
É branco e preto deste povo o coração

Vai, Corinthians
Vai, não para de lutar
Vai, torcida Fiel
Saravá, São Jorge, que ele vai nos ajudar

Coringa, tua glória é o Mosqueteiro
Dou pernada, sou cabreiro
Se alguém fala mal de ti

Nós temos lá no Parque o Padroeiro
O meu São Jorge Guerreiro
É quem vai olhar por ti

Nossa Torcida é uma corrente muito forte
Na Zona Sul, na Zona Leste ou Zona Norte
E na vitória ou na derrota eu grito forte
Nasci Corinthians e serei até a morte

Comentários deste blog:
Poucas canções no mundo perduram décadas na boca do povo, ainda mais quando entoadas em massa, como hinos, e enquando representações de um estado de espírito, de um desejo, um pedido sagrado, uma oração: “Vai, Corinthians! Vai, não para de lutar”.

A canção de Osvaldinho da Cuíca e Papete (José Ribamar) traduz Fielmente os anseios e a espiritualidade do Corinthiano. Mais do que isso, é oração coletiva feita nas arquibancadas cotidianamente, quase que sua letra integral. É grito de guerra, trilha sonora para celebrar as peleias.

O incentivo-cumprimento “Vai, Corinthians” transcende a equipe que joga por nós e vem parar fora das quatro linhas, merecidamente reconhecendo cada Corinthiano como representação do Glorioso Corinthians. “Vai, Corinthians” é dito como um desejo de boa sorte, um amuleto intangível, fortemente sensível. Eu sou Corinthians! Você também é. Então eu te saudo, Corinthians que é, Corinthians que somos.

Osvaldinho da Cuíca tem uma vastíssima participação na história do Samba Paulistano, o que pode ser conferido aqui Samba-Choro (Osvaldinho da Cuíca) com toda qualidade do site e os créditos merecidos. Mas o que particularmente encanta este escriba é a revolução causada sob influência de Osvaldinho em meados dos anos 70, quando pedras fundamentais foram lançadas pelo rico mundo do samba paulistano.

Corinthiano, Gavião, e integrante da Vai Vai, Osvaldinho fez valer sua polivalência e influência no samba. Em 1974 compôs junto com Patete (Biografia Maranhense – Papete) o samba a que nos referimos neste post. No ano seguinte, articula a fundação da Ala dos Compositores da Vai Vai. No mesmo ano aos Gaviões da Fiel foram convidados a desfilar na Escola, formando o “Bloco dos Gaviões da Fiel”, dentro da Vai Vai. Dado seu sucesso, no ano seguinte os Gaviões decidem ser Bloco de Carnaval e disputou o desfile oficial de blocos da cidade de São Paulo. Usou como samba-enredo o samba de Osvaldinho e Patete, e sagraram-se campeões do carnaval. Em treze anos de disputa, 1976 a 1988, o Bloco dos Gaviões venceu doze, tornando-se Escola de Samba em 1989. Este samba foi gravado no compacto “Osvaldinho da Cuíca e Grupo Vai Vai”, selo Marcus Pereira, primeiro álbum do artista.

Portanto este samba, que é canto de arquibancada, que é cumprimento e desejo das melhores vibrações, que é a manifestação do Amor ao Corinthians de um influente integrante da Vai Vai, é parte do DNA do Bloco dos Gaviões, de onde veio a surgir uma das maiores Escolas de Samba do País.

Este espaço vem a agradecer a Osvaldinho da Cuíca e a Patete pela homenagem ao nosso Corinthians, eterna, práxis misteriosamente em constante vanguarda, feita e refeita todos os dias.

“Vai, Corinthians. Vai, não para de lutar. Vai, Torcida Fiel. Saravá, São Jorge, que ele vai nos ajudar”.

Faça o download do samba Vai vai Corinthians nas versões original, com Osvaldinho da Cuíca, e também com o Bloco dos Gaviões da Fiel:

DownLoads

 


%d blogueiros gostam disto: