Arquivo da categoria: VAI CORINTHIANS

Verdadeira história do ‘Tabu’ de 11 anos!

 Tabu: Santos ficou 11 anos sem perder para o Corinthians no Paulistão

Caros amigos, o Corinthians ficou onze anos sem vencer a equipe do Santos, em partidas que se referem ao campeonato paulista.
Durante o período de 1957 e 1968, Santos e Corinthians fizeram 22 partidas pelo campeonato estadual, com 16 vitorias da equipe santista e 06 empates.

Porém, neste período o Corinthians venceu o Santos quatro vezes:
27 / 03 / 1958: Corinthians 2 x 1 Santos – Torneio Rio São Paulo
21 / 03 / 1960: Corinthians 2 x 1 Santos – Torneio Rio São Paulo
29 / 03 / 1961: Corinthians 2 x 0 Santos – Torneio Rio São Paulo
16 / 06 / 1962: Corinthians 3 x 1 Santos – Taça  São Paulo.

O jogo que encerrou o jejum de vitórias do Corinthians, foi realizado no dia 06 de março de 1968 no Pacaembu. Como sempre por ocasião dos jogos entre estas duas equipes, a imprensa fazia um grande alarido sobre o “tabu”, visando principalmente ganhar audiência.

Até aquela data, o Corinthians já estava 11 anos e 22 partidas sem ganhar do Santos, em jogos válidos pelo Paulistão. Um tabu que vinha desde os 3 a 3 em 1957, quando o Timão conquistou a Taça dos Invictos e jogou pela primeira vez contra o Rei Pelé.

Naquela noite, contando com os novos reforços Paulo Borges, Bulão e Eduardo, além do técnico Lula (ex-Santos), o Corinthians entrou em campo determinado e pronto para passar pelo difícil e até então, imbatível Santos de Pelé. No primeiro tempo, o jogo terminou empatado. O grande destaque foi o zagueiro Luis Carlos, que fez uma marcação implacável no Rei.

Lance do jogo em 1968: Paulo Borges, caído
entre Ramos Delgado e Joel

O time do Santos não conseguiu reeditar as grandes atuações que vinha fazendo naquele ano. Perdeu algumas chances, principalmente quando já estava 1 x 0, com Pelé cara a cara com o goleiro e chutando no poste.

No segundo tempo, o Corinthians começa pressionando e Rivelino chuta uma bola na trave. Logo depois, aos 13 minutos, Paulo Borges faz 1 a 0, após uma tabela com Flávio. Melhor em campo, o Timão segue firme em busca do objetivo. Aos 31 minutos, Rivelino lança Flávio, que aproveita a chance e aumenta: 2 a 0.

Fim do tabu, mas quem ficou com o título paulista de 1968 foi o Santos, sagrando-se Bi-Campeão com 04 rodadas de antecedência. A partir de 1969, para evitar que o campeonato perdesse o interesse pelo fato de algum time sagrar-se campeão com muita antecedência, o Paulistão deixou de ser por pontos corridos.
De nada adiantou mudarem a fórmula, pois em 1969, o Peixe sagrou-se Tri- Campeão Paulista.

Abaixo, o vídeo do jogo da quebra do ‘tabu’

 
FICHA TÉCNICA


CORINTHIANS: Diogo, Osvaldo Cunha, Ditão, Luís Carlos (Clóvis) e Maciel; Édson Cegonha e Rivelino; Buião, Paulo Borges, Flávio e Eduardo. Téc.: Lula

SANTOS: Cláudio, Carlos Alberto Torres, Ramos Delgado, Joel (Oberdã) e Rildo; Lima e Negreiros; Kaneko, Toninho, Pelé e Edu. Téc.: Antoninho

Local: Estádio do Pacaembu – São Paulo (SP)
Data: 06/03/1968
Árbitro: Roberto Goycochea (Argentina)

Público: Não disponível Renda: NCr$ 153.390,50 Gols: Paulo Borges (13 – 2º) e Flávio (31 – 2º)


CORINTHIANS CAMPEÃO PAULISTA DE 2013!

Um é bom, dois é ótimo 3 é demais, mas 27 Paulistas só o Bi-Campeão do Mundo tem! Vai Corinthians!

27 campeonatos é pra poucos!

27 campeonatos é pra poucos!

Na Vila Belmiro, nossa casa de praia, mais um título Paulista! Pescaria deu muito lambari e sardinha! kkkk VaiCorinthians


Manifesto contra a descaracterização da identidade visual do Corinthians (P/ Eduardo Lima)

Manifesto contra a descaracterização da identidade visual do Corinthians (P/ Eduardo Lima).

viaManifesto contra a descaracterização da identidade visual do Corinthians (P/ Eduardo Lima).


PARABÉNS MOLECADA! CORINTHIANS OCTACAMPEÃO DA COPA SÃO PAULO DE JUNIOR 2012!

Futuro Esquadrão Corinthiano.

Com a melhor campanha da história, 28 jogos, 28 vitórias, tomando apenas 2 gols, o Corinthians se sagrou campeão pela oitava vez da Copa São paulo de Juniores. Torneio que começa com 96 times e é disputado por times do país inteiro.

Sob o comando do Ex-jogador e Técnico Narciso, que tem uma bela história de superação na sua carreira, tanto como jogador como treinador, o Corinthians superou a melhor campanha de todos os tempo, que era a da Portuguesa do Dener, jogador da Portuguesa que faleceu em acidente de carro.

Por sua vez, a Fiel lotou o Pacaembu no feriado de Aniversário de 458 anos da Cidade de São Paulo, com 37500 pessoas.

O choro do moleque Marquinhos mostra o que é o Amor pelo Corinthians. Assita o vídeo:

História do jogo:

Guilherme Franco
Especial para o site da FPF
No Pacaembu

O Corinthians sagrou-se octacampeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior ao vencer o Fluminense, por 2 a 1, nesta quarta-feira, às 10h, no estádio do Pacaembu. No 458º aniversário da cidade de São Paulo, o alvinegro não deu chances ao adversário carioca e conquistou a 43ª edição da competição com dois gols do zagueiro Antônio Carlos. De campanha irretocável, a equipe treinada pelo técnico Narciso venceu os oito jogos disputados e obteve um saldo de 30 gols marcados contra apenas dois sofrido.

A equipe paulista repete os feitos de 1969, 1970, 1995, 1999, 2004, 2005 e 2009 num estádio do Pacaembu de grande público. Com 37.659 pessoas, a torcida corintiana lotou as arquibancadas, numeradas e tobogã, enquanto que os cariocas encheram a arquibancada lilás, espaço destinado ao Fluminense.

Graças à vitória sem a necessidade da disputa de pênaltis, o Corinthians tornou-se o sexto campeão com 100% de aproveitamento. Atlético Mineiro em 1976; Internacional (RS), em 1980; Portuguesa, em 1991; o próprio Corinthians em 1999 e São Paulo em 2000, venceram todos os jogos. Além disso, com o resultado de 2 a 1, o Corinthians superou a Portuguesa e se tornou o campeão de melhor campanha da Copa São Paulo de Futebol Júnior.

O jogo começou agitado e com os times mostrando bastante ansiedade, mas com o Corinthians disposto a impor o ritmo logo nos primeiros minutos. Apesar da pressão alvinegra, aos quatro minutos o atacante tricolor Marcos Júnior aproveitou a bobeira da zaga corintiana, invadiu a área e bateu cruzado para uma ótima defesa do goleiro Matheus. Dois minutos mais tarde veio a resposta da equipe paulista. O lateral-direito Cristiano partiu com liberdade pelo flanco do campo e chutou forte, mas o goleiro Silézio espalmou para escanteio.

Com os dois times buscando ampliar o número de títulos do campeonato, a partida era de bastante equilíbrio e de boas oportunidades para ambas as equipes. Enquanto as oportunidades do alvinegro paulista saíam da forte pressão imposta, o time carioca arriscava nas jogadas de contra-ataque e bola parada.

Aos 14 minutos o Corinthians chegou mais uma vez com perigo pela lateral. Após ótima jogada individual do lateral-esquerdo Denner, o ala cruzou na cabeça do atacante Douglas, que mandou para fora. O jogo seguia bastante equilibrado, mas o time corintiano continuava com as melhores oportunidades.

Já aos 23, o Fluminense teve a melhor chance do jogo de abrir o marcador no estádio do Pacaembu. Após bom contra-ataque armado pelo meia Eduardo, o atacante Marcos Júnior saiu na cara do goleiro Matheus e bateu para fora, perdendo chance incrível. O tricolor carioca chegou novamente aos 45 quando o volante Higor recebeu na entrada da área e arriscou chute rasteiro nas mãos do goleiro corintiano. Um minuto mais tarde o árbitro Luiz Flávio de Oliveira apitou o fim da primeira etapa.

Os dois times voltaram sem alterações para o segundo tempo. Porém, ao contrário da etapa inicial, desta vez quem começou pressionando foi o time do Fluminense e aos quatro minutos o atacante Michael recebeu cruzamento do atacante Marcos Júnior, aproveitou a falha do goleiro Matheus, que espalmou a bola para baixo e abriu o placar para a equipe carioca: 1 a 0. Esse foi o primeiro gol que o arqueiro titular corintiano sofreu na competição.

Três minutos mais tarde, o Fluminense chegou novamente na bola aérea. O meia Eduardo cruzou na cabeça do lateral-direito Fabinho que mandou no ângulo, mas o goleiro Matheus evitou o que seria o segundo gol da equipe carioca. Aos 9, o técnico corintiano Narciso mexeu pela primeira vez na partida ao colocar o meia Wesley no lugar volante do Giovanni.

Após o gol, a torcida passou a empurrar mais do que nunca o time corintiano, mas a equipe carioca continuava sendo mais perigosa nos contra-ataques. Aos 16 minutos o técnico Marcelo Veiga mudou no Fluminense. O camisa 10 Eduardo foi substituído pelo lateral-esquerdo Fernando. Dessa forma, o comandante alterou o esquema tático, deslocando o ala Ronan para a meia. Um minuto mais tarde, a equipe carioca chegou novamente na velocidade do atacante Marcos Júnior, que cruzou bola fechada na área corintiana, mas o meia Fernando chegou tarde.

Quatro minutos mais tarde o Corinthians deixou tudo igual no placar da final da 43ª edição da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Após cobrança de escanteio do meia Matheuzinho, o zagueiro Antônio Carlos se antecipou à zaga carioca cabeceou forte para marcar o gol de empate, 1 a 1. O técnico Narciso mudou pela segunda vez o Corinthians, colocando o atacante Leandro no lugar do lateral-direito Cristiano.

Aos 26 minutos foi a vez do técnico do Fluminense, Marcelo Veiga, mexer no time. Entrou o lateral-direito Igor Julião no lugar do autor do gol, Michael, deixando a equipe mais defensiva. Cinco minutos mais tarde, o goleiro corintiano Matheus espalmou chute forte do lateral-esquerdo Fernando e salvou o Corinthians. Em seguida, aos 33, a última alteração do Corinthians. O goleiro Matheus saiu contundido e deu lugar a Ravi, camisa 12.

O Fluminense equilibrou o confronto, mas foi o Corinthians quem chegou novamente. Aos 39 minutos, o atacante Leandro fez boa jogada individual e cruzou rasteiro, porém o companheiro de ataque Wesley, bateu por cima.

Quatro minutos mais tarde, porém, o alvinegro paulista fez explodir a torcida no estádio do Pacaembu. Quase como uma repetição, o meia Matheuzinho mandou na cabeça do zagueiro Antônio Carlos, que marcou novamente se tornando o grande herói do jogo: 2 a 1.

Aos 48 min do segundo tempo, o árbitro Luiz Flávio de Oliveira apitou o fim do jogo para a alegria da torcida corintiana. Com grande atuação do zagueiro Antônio Carlos, que marcou os dois gols, o Corinthians conquista pela oitava vez na história o título da Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Dessa forma, o alvinegro não dispara somente no número de títulos (oito no total), mas confirma a hegemonia na competição da categoria mais importante do país com seis troféus nos últimos 17 anos. Sob a liderança do vitorioso técnico Narciso, o alvinegro paulista provou ser praticamente imbatível na Copa São Paulo de Futebol Junior e levou novamente taça para o Parque São Jorge.

Ficha técnica

Corinthians: Matheus (Ravi); Cristiano (Leandro), Antônio Carlos, Marquinhos e Denner; Anderson, Gomes, Giovanni (Wesley) e Matheuzinho; Douglas e Leonardo.
Técnico: Narcisio.

Fluminense: Silézio; Fabinho, Wellington, Léo Lelis e Ronan; Willian, Rafinha, Higor e Eduardo (Fernando); Marcos Júnio e Michael (Igor Julião).
Técnico: Marcelo Veiga.

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira;
Assistentes: Alberto Poletto Masseira e Luis Alexandre Nilsen;
Quarto árbitro: Jorge Torres;
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo;
Data: 25 de janeiro, às 10h.
Gols: Michael, aos 4min, Antônio Carlos aos 21 e aos 43 min do 2ºT.
CA: Anderson, Gômes (COR); Willian, Silézio, Fabinho (FLU).
Público: 37.659 pessoas.


Fonte: Site da FPF

PS: Mais a noite o Corinthians Principal venceu o Guaratinguetá por 2 X 0 pela segunda rodada do Campeonato Paulista 2012 e terminou a noite dando mais uma alegria pra fiel!


SÓ QUEM É CORINTHIANS SABE O QUE É!

Corinthiano é aquele que vê pela primeira vez o time entrando e arrepia até a alma .

Aconteceu em São Paulo, um menino de 8 anos chegou em casa e perguntou:
– Pai, para que time eu torço?
O pai imediatamente detectou o problema. Não ligava muito para futebol, nunca tinha conversado com o filho sobre o assunto. Percebeu que o menino tinha chegado a uma idade em que é obrigatório ser torcedor. Decidiu que se esforçaria para reparar o erro.

Prometeu ao filho que o levaria a jogos de todos os clubes grandes de São Paulo, para que o garoto tivesse todas as oportunidades para escolher seu time do coração. Fez a devida lição de casa. Aprendeu os fatos, os nomes, os momentos e lugares importantes na História de cada clube.

A primeira visita foi ao Morumbi, numa tarde de jogo do São Paulo. Chegaram cedo, passaram no Memorial, viram os troféus da Copa Libertadores, da Copa Intercontinental.
– Filho, o São Paulo é o mais bem sucedido clube brasileiro no cenário internacional. Ganhou a Libertadores 3 vezes, foi a Tóquio duas vezes para conquistar a Copa Intercontinental, também tem um Mundial de Clubes da Fifa. Além disso, foi o primeiro clube da cidade a ter o seu Centro de Treinamento. E claro, é o dono desse estádio, o Morumbi, o maior de São Paulo.
O jogo foi ótimo, o São Paulo venceu, o menino ficou impressionado com o tamanho e conforto do Morumbi.
– E aí, quer comprar uma camisa? – perguntou o pai.
– Ainda faltam três times, né? Prefiro esperar.

A segunda visita foi ao Palestra Itália. Passearam pela sede do clube. Viram os bustos de Ademir da Guia, de Junqueira, de Waldemar Fiúme. Também conheceram a sala de troféus. Sentaram-se nas numeradas do estádio do Palmeiras.
– Filho, esse time é diferente dos outros, por causa da conexão com a origem dos torcedores. O Palmeiras tem uma ligação sanguínea com a Itália, se chamava Palestra Itália. Claro, ninguém precisa ser italiano para torcer pelo Palmeiras, mas é bonito ver essa relação familiar com o time. Os palmeirenses são apaixonados por essa camisa. Grandes craques passaram por aqui ao longo dos tempos. Tanto que o time tem o apelido de “Academia”. – contou o pai.
O Palmeiras ganhou, o menino vibrou. Gostou do ambiente no Palestra, da proximidade do gramado.
– Vamos comprar a camisa? – o pai perguntou.
– Mas ainda faltam dois times…

Próxima parada, Vila Belmiro. No carro, indo para Santos, o pai começou a falar sobre as glórias do time.
– Meu filho, esse time que você vai conhecer hoje é um patrimônio do futebol. É o time em que jogou o Pelé, o maior jogador da História. Teve o melhor time de todos os tempos, no começo da década de 60, quando não havia adversário neste planeta que pudesse vencê-lo. Você vai ver a quantidade de taças que eles têm.
Visitaram o Memorial das Conquistas e sua impressionante coleção de troféus. As fotos do timaço que conquistou o mundo duas vezes, do Rei Pelé e de tantos e tantos jogadores lendários.
O Santos ganhou o jogo, o menino ficou empolgado. Na Vila, dá para ficar ainda mais perto do campo.
Na saída, a mesma pergunta.
– Vamos comprar a camisa?
– Calma pai, ainda tem um jogo para a gente ir, não tem?

E foram ao Pacaembu, num domingo à tarde. Não conseguiram sair cedo de casa, estavam um pouco atrasados. O pai foi falando sobre o Corinthians no carro.
– Filho, estamos indo ao Pacaembu, mas o Pacaembu não é o estádio do Corinthians. É da prefeitura, porque o Corinthians não possui um estádio próprio. Mas a torcida se sente muito bem lá. Outra coisa: o Corinthians é o único time de São Paulo que ainda não ganhou a Copa Libertadores. Mas tem um detalhe interessante: é a maior torcida de São Paulo, e a segunda maior do Brasil. É uma torcida tão apaixonada que é chamada de “Fiel”. Esta torcida ficou por mais de vinte anos sem ganhar um título sequer, no entanto, incrivelmente, foi exatamente neste período que a torcida mais cresceu.
Dificuldades para estacionar o carro, confusão na descida da escadaria, empurra-empurra, correria, etc… enfim chegaram em frente ao Pacaembu. Chegando próximo à bilheteria, viram um homem pardo, de chinelos de dedo, comprando seu ingresso com os últimos trocados de sua surrada carteira.

Por causa do atraso, pai e filho entraram no Pacaembu pelo portão principal, quase na hora em que o Corinthians subiu ao gramado. Sentaram-se apertadamente na escadaria da arquibancada de cimento por falta de espaço, e logo tiveram de se levantar, porque o time foi para o campo. A emoção da torcida ao ver o time subir a escadaria do vestiário deixou o menino impressionado…
De repente, o pai percebeu algo assustador. Seu filho estava arrepiado, respiração alterada, chorando de euforia, irriquieto, e ao mesmo tempo rindo sozinho, feliz como se tivesse ganho o maior dos presentes.
– O que aconteceu, meu filho?
– Não sei, pai.
– Por que você está chorando?n
– Não sei…
– Quer ir embora?
– Não, quero ficar.
O jogo estava para começar quando o menino pegou o braço do pai.
– Pai, quero uma camisa.
– Como assim?
– Escolhi, pai.
– Mas o jogo ainda nem começou…
– Não importa, Eu sou corinthiano!

Leia mais: MEU TIMÃO


MUNDIAL DE CLUBES DA FIFA: FÓRMULA DE 2000 X FÓRMULA DE 2011

Nós Corinthianos já estamos acostumados que nos contestem todos os títulos em que nos sagramos campeões. Desde 1977, que dizem que Rui Rei estava comprado até o de 2005 com o escândalo da máfia dos apitos.

Com o Mundial de Clubes de 2000 não poderia ser diferente. O principal motivo é que o Corinthians não teria ganho a Libertadores e não poderia estar no Mundial.

Primeiro, a FIFA não chancela nenhum título antes de 2000, pois este foi o ano que ela voltou/começou a organizar o Mundial.

Segundo, o Corinthians entrou no mundial, pois era o BI-CAMPEÃO do país sede 1998 E 1999, já que no ano de 2000 não tivemos Campeão Brasileiro! É isso mesmo, a CBF foi impedida judicialmente de realizar o campeonato e passou a bola para o Clube dos 13, que realizou a COPA JOÃO HAVELANGE onde o Vasco foi Campeão em cima do São Caetano, que também entrou no campeonato pelo ‘Módulo Amarelo (leia-se série B). Uma Zona!

Times Participantes:

Equipes

Leia as informações do site: www.acervosccp.com

Clubes como Al Nassr, Corinthians, Real Madrid e Vasco da Gama entraram como campeões da temporada 1998, enquanto os demais se classificaram em 1999. Isso ocorreu também por causa de falta de datas para organizar o torneio. A ideia original era realizá-lo ainda em 1999, com os campeões de 1998. Porém ele foi adiado para 2000 e algumas confederações indicaram os campeões de 1999.[…]

Por fim, a critica mais dura ao Mundial foi a interrupção na sua realização. Inicialmente o torneio estava previsto para ser disputado anualmente e com sedes rotatórias, mas a falência da ISL, empresa que promovia as competições da FIFA, em 2001, fez com que a disputa do torneio fosse interrompida. Somente em 2005, quatro anos depois da primeira edição, a FIFA voltou a organizar o Mundial. Barcelona, Internacional, Manchester United, Milan e São Paulo também foram campeões.

Fonte: http://www.acervosccp.com/artigo03.htm

Veja o que está no site da FIFA:

A primeira vez
O Campeonato Mundial de Clubes da FIFA no Brasil foi o primeiro evento do futebol internacional no novo milênio. A corajosa decisão de globalizar o mundial interclubes levou oito clubes de todas as partes do mundo a se reunirem no Rio de Janeiro e em São Paulo para disputar o torneio. Entre os concorrentes estavam o Real Madrid, escolhido o clube do século pela FIFA, e o então campeão europeu Manchester United. A equipe inglesa vinha de três conquistas na temporada 1999/2000 e inclusive desistira de defender o título da Copa da Inglaterra para enfrentar os melhores clubes de cada continente em solo brasileiro.

O campeão
A final foi disputada entre dois clubes brasileiros. Em um belo dia de sol no Maracanã, Vasco da Gama e Corinthians se enfrentaram pelo título de campeão do mundo. A equipe paulista venceu por 4 a 3 nos pênaltis após 120 minutos de muita tática, mas nenhum gol. Depois de empatar com o Real Madrid e derrotar o Al Nassr da Arábia Saudita e o Raja do Marrocos na primeira fase, o Corinthians de Vampeta, Rincón, Edu, Dida e Edílson venceu a decisão com merecimento diante de 73 mil espectadores.

A surpresa
A final sem nenhum dos clubes europeus foi sem dúvida a maior surpresa do Campeonato Mundial de Clubes da FIFA. O Real Madrid terminou em uma frustrante quarta colocação depois de perder para o Necaxa do México na decisão do terceiro lugar. O time espanhol ficara de fora da final no saldo de gols depois de empatar em pontos com o Corinthians na primeira fase. Já a derrota por 3 a 1 para o Vasco da Gama mandou o Manchester United para casa mais cedo. Os destaques do time carioca na partida foram Romário e Edmundo, este último marcando o gol mais bonito da competição.

O Necaxa do México fez bonito ao levar a medalha de bronze no jogo contra o Real Madrid. Comandado pelo rápido atacante equatoriano Agustín Delgado, o time mostrou bom toque de bola, superou nos pênaltis os aristocratas espanhóis e voltou para casa de cabeça erguida.

A estrela
O atacante corintiano Edílson levou a Bola de Ouro adidas como o melhor jogador do torneio. Com dois gols e uma assistência, o “Capetinha” encantou a torcida com o seu talento em lances como um histórico drible entre as pernas do francês Karembeu, do Real Madrid.

Estatísticas do Brasil 2000:

Classificação final:

  1. Corinthians
  2. Vasco da Gama
  3. Necaxa
  4. Real Madrid

Gols marcados: 
43 (média de 3,07)

Melhor ataque:

Equipe Gols marcados 
Real Madrid 9

 

 

Fonte:  siteFIFA

Veja a tabela dos jogos:

Partidas e Resultados

Primeira Fase

Grupo A
Jogo Data Time da casa Resultados Equipe Visitante
1 05 Janeiro Real Madrid Real Madrid 3:1 (1:1) Al Nassr Al Nassr
2 05 Janeiro Corinthians Corinthians 2:0 (0:0) Raja Casablanca Raja Casablanca
5 07 Janeiro Real Madrid Real Madrid 2:2 (1:1) Corinthians Corinthians
6 07 Janeiro Raja Casablanca Raja Casablanca 3:4 (1:1) Al Nassr Al Nassr
9 10 Janeiro Real Madrid Real Madrid 3:2 (0:1) Raja Casablanca Raja Casablanca
10 10 Janeiro Al Nassr Al Nassr 0:2 (0:1) Corinthians Corinthians
Grupo A
Equipe Jogos Vitórias Empates Derrotas Gols A Favor Gols Sofridos Pontos
Corinthians Corinthians 3 2 1 0 6 2 7
Real Madrid Real Madrid 3 2 1 0 8 5 7
Al Nassr Al Nassr 3 1 0 2 5 8 3
Raja Casablanca Raja Casablanca 3 0 0 3 5 9 0
Grupo B
Jogo Data Time da casa Resultados Equipe Visitante
3 06 Janeiro Manchester United Manchester United 1:1 (0:1) Necaxa Necaxa
4 06 Janeiro Vasco da Gama Vasco da Gama 2:0 (0:0) South Melbourne South Melbourne
7 08 Janeiro Manchester United Manchester United 1:3 (0:3) Vasco da Gama Vasco da Gama
8 08 Janeiro South Melbourne South Melbourne 1:3 (1:2) Necaxa Necaxa
11 11 Janeiro Manchester United Manchester United 2:0 (2:0) South Melbourne South Melbourne
12 11 Janeiro Necaxa Necaxa 1:2 (1:1) Vasco da Gama Vasco da Gama
Grupo B
Equipe Jogos Vitórias Empates Derrotas Gols A Favor Gols Sofridos Pontos
Vasco da Gama Vasco da Gama 3 3 0 0 7 2 9
Necaxa Necaxa 3 1 1 1 5 4 4
Manchester United Manchester United 3 1 1 1 4 4 4
South Melbourne South Melbourne 3 0 0 3 1 7 0
Terceiro lugar
Jogo Data Time da casa Resultados Equipe Visitante
13 14 Janeiro Real Madrid Real Madrid 1:1 Prorr. (1:1, 1:0) 3:4 PSO Necaxa Necaxa
Final
Jogo Data Time da casa Resultados Equipe Visitante
14 14 Janeiro Corinthians Corinthians 0:0 Prorr. 4:3 PSO Vasco da Gama Vasco da Gama
Fonte:  site FIFA
Esta fórmula voltou a ser praticada desde 2007, onde o time do país sede, o campeão, também participa, no caso de 2011, o Kashiwa Reysol do técnico Nelsinho e de Jorge Wagner, O Traidor!
Mas o que me espanta é que a Imprensa não fala nada e passa por cima do fato de Santos e Barcelona entrarem só na SEMI FINAL! Isso sim é um absurdo!
Veja a tabela do Mundial de 2011:
Enfim, qual seria a Fórmula ideal? Será que se o Corinthians entrasse na Semi Final em 2000 a imprensa ficaria quieta? Será que é justo entrar só na semifinal? Porque isso? Seria a Fórmula de 2000 a mais justa?
Eu acho que sim, o certo é formar dois grupos e os dois melhores de cada grupo se enfrentarem num quadrangular mata-mata, como foi em 2000!
Este blog serve pra isso, dizer o que a imprensa esportiva não tem coragem de falar e mostrar o que os anti Corinthianos gostam de esconder por conveniência!
Por essas e outras é que nós Corinthianos temos de falar de boca cheia que somos sim Campeões Mundiais! O PRIMEIRO CAMPEÃO MUNDIAL PELA FIFA!
Vai Corinthians

Salve Doutor Sócrates! O título é pra você!

Perguntaram uma vez para o Sócrates, como ele queria morrer. Ele respondeu: “Quero morrer em um Domingo e com o Corinthians Campeão”

Vai em Paz doutor!


Porque será que o Campeonato Brasileiro sempre dura até a última rodada? Porque o Campeão nunca mais saiu antes?

Lendo alguns comentários no blog, um vascaíno levantou uma bola aqui.

Quando o SPFC foi tri-campeão, além da torcida ser menor e não dar muita audiência e não gerar tanta renda, por duas vezes, senão me engano, foram campeões por antecipação, ou seja, campeões antes do fim do campeonato e ai ninguém mais viu futebol, nem vendeu Jornal, ninguém mais vendeu jogos no Paper view, enfim, o Campeonato Brasileiro começou a dar prejuízo. Cogitou-se até a volta do mata-mata.

Os dois últimos anos teve entregadas! Malas brancas! E não adianta serem ingênuos porque quem já jogou futebol, mesmo que seja na rua, sabe que um goleiro nunca rebate uma bola na pequena área, isso é um erro primário!

Vejam o que o Rafael disse:

olha… eu sou vascaíno.. moro no rio… mas tb achei muito estranho os dois gols do vasco…. mas acho q isso pode ser mais culpa da confederação brasileira… é muito estranho sempre chegar na última rodada sem saber qual é o campeão por antecedência com 38 rodadas durante 4 anos seguidos… é muito coincidência por muto tempo p/ muitas rodadas….
acho que deve haver alguma reunião da confederação com as federações estaduais que depois é repassada p/ os clubes envolvidos (depois passados p/ alguns jogadores só) p/ render até a última rodada….p/ poderem levantar mais verbas em bilheteria, imagem de jogadores, patrocínios e do campeonato, apostas de jogos de loteria, e desvio de dinheiro p/ organização do campeonato e além de continuar com o status de campeonato mais emocionante e mais disputado do mundo. e outras coisas a mais que de repente somente eles poderosos devem saber, né…

pode ser que exista essa possibilidade sim.. poderia haver uma cpi p/ isso..

Veja o comentário do leitor aqui

Será que estão comprando alguns jogadores, não precisa comprar o time inteiro, até porque não dá, mas alguns jogadores, para que algum clube seja favorecido e com isso o Campeonato dure mais tempo só por Dinheiro?

O Corinthians corre o risco de não ser campeão e ter passado mais de 50% dos jogos em 1° lugar! Será que as vitórias não deveriam valer mais pontos? Ou isso acabaria com o campeonato mais cedo? Quais são as fórmulas de pontos corridos usadas na Europa por exemplo?

Se alguém souber e quiser comentar fiquem a vontade.

Abraços e Vai Corinthians!


Será que o palmeirense Diego cavalieri entregou o jogo para o Vasco?

Ontem na penúltima rodada do Brasileirão de 2011 o Corinthians poderia se sagrar campeão se vencesse o Figueirense e o Vasco perdesse para o Fluminense.

A baixaria já começou quando o jogo de Vasco e Fluminense começou 5 minutos depois do jogo do Corinthians e Figueirense! Mas nem nos jogos da da Série C do Campeonato Paulista isso acontece mais!

Eu assiti mais o jogo do do Fluminense e Vasco do ue o do Corinthians e afirmo categoricamente que quando o Corinthians fez o gol em Santa Catarina, o que acabou com as chances do Fluminense, alguns jogadores, os mais inexpressivos, ‘tiraram o pé’, para favorecer o time do Vasco.

Não o Fred, nem o Deco, mas a última ‘Batida de Roupa do Diego CAvalieri’, ex goleiro do Palmeiras foi vergonhosa.

Um Goleiro Nunca espalma bola pra baixo em lances de cabeçada! Será que ele teria feio isso por não gostar do Corinthians?

Quando se fala em Mala Branca, não quer dizer que todos os jogadores vão fazer corpo mole! Alguns fazendo já é o suficiente.

Quem se lembra do jogo Inter X Goiás no Serra Dourado em 2007, quando metade do time do Inter andou em Campo, para que o Corinthians fosse rebaixado, ne Sr. Fernandão!

Veja o vídeo Abaixo e repare bemnas defesas de Rogério Ceni no jogo do SPFC contra o Fluminense do ano passado! Se o SPFC ganha o jogo, isso iria favorecer o Corinthians! Torcedores pressionaram os jogadores e fizeram até campanha na internet!

Torcedores comemoraram os gols do Fluminense! Isso só acontece com times medíocres! Ou alguém acha que o Barcelona ou Internazionale de milão seriam capazes de uma coisas dessas.

“Ah mas o Goleiro Felipe entregou em 2009!” Felipe é um goleiro medíocre e deve ter entregado mesmo! Esse é o probema dos pontos corridos!

Reparem nas expulsões propositais e nas rebatidas do Goleiro Frangueiro!

Ontem no jogo Vasco Fluminense o último gol do Vasco foi muito estranho. repare que o zagueiro pula de um jeito esquisito quando o jogador do fluminense cruza a bola, ele não levanta a perna! E mais, depois o goleiro rebate a bola no começo da pequena área, como quem diz, “Faz agora pra não ficar feio!” igual as rebatidas do Goleiro frangueiro das meninas do Morumbambi!

Veja os lances:

Esse post é o meu Protesto contra essa fórmula de pontos corridos, que no Brasil não funciona! Isso tá tirando o Brilho do futebol, tá acabando com os hérois em jogos épicos e estragando o espetáculo. Fora que da azo à corrupção, seja mala Branca ou preta!


É amanhã! Quanto nervosismo!

Tô tão nervoso que eu nem posso ver anunciar o jogo de amanhã. Todos os jogos do timão são nervosos, espero que amanhã já possamos soltar o Grito de Campeão, uma final com o rival querendo nos derrubar vai ser demais pra minha cabeça.
Agora é esperar até amanhã !
Tomára que o próximo post seja o de campeão!
Vai Corinthians!


%d blogueiros gostam disto: